Miradouro das Portas do Sol

Em redor do Miradouro das Portas do Sol, é possível observar a Igreja de São Vicente de Fora, assim como as ruas e ruelas estreitas de Alfama. Estas finalizam no Rio, presentemente com a doca do Porto de Lisboa destinada aos cruzeiros. Pelo meio, encontramos inúmeras casas de fado que fazem as delícias musicais e gastronómicas dos seus clientes. Da comida tipicamente portuguesa às pequenas inovações e formas de apresentação dos pratos, o fado é intocável na sua forma.

No Largo das Portas do Sol, é possível observar diversas esplanadas, porque é um espaço amplo. Se por um lado observamos um toque de modernidade, por outro as tradições bairristas e mais tradicionais. Em pleno largo, está a estátua de São Vicente, do escultor Raul Xavier. O escultor nascido em Macau, veio para Portugal ainda em criança, tendo frequentado a Escola de Belas-Artes de Lisboa. Participou em salões de artes plásticas, exposições e colaborou com a revista Alma Nova. O seu trabalho incidiu particularmente na área do retrato e estatuária.

Miradouro das Portas do Sol, eletrizante na capital Portuguesa

Ouvimos o som dos elétricos, os famosos amarelos ou devidamente decorados com publicidade que transitam na zona histórica. Enquanto decorre o presente mês (Março 2021), assistimos e vamos assistir ao reduzido número de pessoas. Uma consequência do decréscimo do Turismo nesta altura do ano, resultante da pandemia. Para quando a melhoria? É uma incógnita, no entanto, partilhamos de forma consecutiva o melhor de Lisboa.

Em condições normais, a panóplia de idiomas no seu interior seria comum. Por outras palavras, ingleses, americanos, entre outras nacionalidades, visitam o local. Em comum? Bem, em comum um vasto interesse de conhecer Lisboa, tendo em consideração o tempo disponível. Na rua, uns em passo acelerado, outros em passo lento, a diversidade de faixas etárias. Acima de tudo, a capital Portuguesa apresenta diversidade temática de interesses. Porquê? Porque independentemente dos interesses dos visitantes, existem inúmeras opções.

A temperatura solicita uma bebida ou um gelado, existem gostos para tudo. Da garrafa de água na mão, à cerveja gelada no bar, não esquecendo a prova da ginjinha num café local. Acima de tudo, o conhecimento local é o desejado.

Alfama é diversidade de culturas, porquê? Porque observamos desde o Miradouro das Portas do Sol, vestígios romanas medievais, entre outros. Perto do teatro romano a sua observação é possível em virtude da zona pedonal. Séculos de história concentrados, de civilizações diversas, aprendizagens, para além de um simples Nascer do Sol.

Em suma, visite Lisboa, os miradouros e tantos outros locais da cidade. Enquanto passeia pela cidade , disfrute da sua beleza paisagística. Colorida, única, vai adorar cada momento, porque cada momento é para viver com intensidade.